fbpx

Faciais

  • Blefaroplastia

    A blefaroplastia, também conhecida como cirurgia de pálpebra, melhora a aparência das pálpebras superiores, inferiores ou de ambas. A cirurgia proporciona aparência rejuvenescida na área ao redor dos olhos, fazendo com que o olhar pareça mais descansado e alerta.

    A blefaroplastia é geralmente realizada em homens e mulheres adultos que têm tecido facial e músculos saudáveis, com metas realistas sobre a cirurgia. Pode corrigir a pele frouxa ou flacidez que cria dobras ou incomoda o contorno natural da pálpebra superior, às vezes, prejudicando a visão, bolsas sob os olhos e a queda das pálpebras inferiores.

    Os resultados finais da cirurgia da pálpebra aparecerão dentro de algumas semanas, mas, podem levar até um ano para as linhas de incisão refinarem totalmente. Embora a cirurgia da pálpebra possa corrigir determinadas condições permanentemente, há o envelhecimento natural. Ao longo da vida, é preciso que haja proteção solar adequada para ajudar a manter os resultados.

    Seguir as recomendações de seu médico é fundamental para o sucesso da cirurgia. É importante que as incisões cirúrgicas não sejam sujeitas à força excessiva, à escoriação ou ao movimento durante o período de cicatrização.

    Com que idade posso realizar esta cirurgia?
    Não existe uma idade certa. Porem o que determina o tempo certo é o excesso de pele na região dos olhos, o que se torna mais frequente nas idades mais avançadas.

    O resultado é imediato?
    Não. As pálpebras passarão por diversas fases no pós-operatório até que cheguem a fase definitiva, onde esse processo será descrito pelo médico.

    Quanto tempo dura a cirurgia?
    Entre 1 e 2 horas.

    As cicatrizes ficarão visíveis?
    Pelo fato da espessura das pálpebras ser muito fina, as cicatrizes tendem a ficar disfarçadas entre as dobras, no sulco superior e sob os cílios inferiores.

  • Implantes Faciais

    A aparência do rosto é determinada por três componentes básicos: pele, tecidos moles e ossos. Se a estrutura do rosto é desproporcional – o queixo/mento é rebaixado, a mandíbula indefinida ou as bochechas são planas – estas características podem afetar significativamente a autoimagem. Características faciais definidas, contornos visíveis e ângulos naturais que sejam proporcionais criam um equilíbrio estrutural em seu rosto e uma aparência mais atraente. Embora qualquer área do seu rosto possa ser aumentada com implantes, as maçãs do rosto, o queixo e a mandíbula são os locais mais comuns para receber implantes faciais.

    Os implantes faciais trazem equilíbrio e melhor proporção para a aparência estrutural do rosto. Eles definem o rosto, aumentam a projeção e criam características mais distintas.

    O tipo e o tamanho precisos dos implantes mais adequados para você requerem avaliação de seus objetivos, das características que deseja corrigir e avaliação do seu cirurgião.

    Implantes de queixo

    Aumentam o tamanho e a projeção de um queixo que não se projete em proporção com a testa e terço médio da face.

    Implantes de mandíbula

    Aumentam a largura do terço inferior do rosto. Em alguns casos, tanto o queixo quanto a mandíbula podem contribuir para o desequilíbrio facial.

    Implantes de bochecha

    Aumentam a projeção das maçãs do rosto, acrescentando volume.

    Os implantes faciais podem ser recomendados para aumentar mais de uma região facial. É importante lembrar que o rosto de todos não é simétrico, sendo que o resultado também não será de total simetria. O objetivo é criar equilíbrio e proporção. O seu procedimento pode ser realizado isoladamente ou como complemento de demais procedimentos de contorno facial.

  • Lifting de face

    Tecnicamente conhecida como ritidoplastia, a cirurgia da face é um procedimento cirúrgico para melhorar sinais visíveis de envelhecimento no rosto e no pescoço tais como:

    • Flacidez no terço médio da face;
    • Vincos profundos abaixo das pálpebras inferiores;
    • Vincos profundos ao longo do nariz que se estende ao canto da boca;
    • Gordura que tenha baixado ou tenha sido deslocada;
    • Perda de tônus muscular na face inferior, podendo causar papada;
    • Pele frouxa e excesso de depósitos de gordura sob o queixo e a mandíbula.

    Sendo uma cirurgia reparadora, o lifiting de face não muda sua aparência e não cessa o processo de envelhecimento.

    “É indicado para mim?”

    O facelift só pode ser realizado cirurgicamente; tratamentos não cirúrgicos de rejuvenescimento não proporcionam os mesmos resultados, mas podem ajudar a retardar o momento em que o facelift torna-se adequado, além de complementar os resultados da cirurgia. A cirurgia da face é um procedimento altamente individualizado e você deve fazê-lo para si mesmo, não para satisfazer os desejos de outra pessoa ou para se adaptar a qualquer tipo de imagem ideal. Considerações que devem ser tomadas:

    • Você deve estar fisicamente saudável;
    • Você não fuma;
    • Você deve ter atitude positiva e expectativa realista do resultado cirúrgico.

    Faça perguntas!

    É importante que você tire todas as suas dúvidas diretamente com o cirurgião plástico.
    É natural que sinta um pouco de ansiedade, seja expectativa com o resultado ou estresse pré-operatório. Discuta estes sentimentos com o cirurgião plástico.

  • Lifting Frontal

    Este procedimento é efetuado para melhorar a aparência envelhecida da testa (região frontal) com redução das rugas profundas da pele da testa e ao redor dos olhos, conseguindo-se obter uma aparência mais jovem e menos cansada.

    Através desta cirúrgica é possível corrigir o aspecto involuntário da testa franzida, do olhar cansado ou de tristeza, muitas vezes decorrente do processo natural do envelhecimento. Pode–se também fazer uma alteração da posição das sobrancelhas de modo a ficarem com uma forma mais arqueada, em pacientes do sexo feminino, ou então mais retilínea, em pacientes do sexo masculino.

    O período de recuperação é relativamente curto podendo retomar a rotina em poucos dias e geralmente em 1 a 2 semanas estar em condições de retomar a atividade profissional. Deve-se evitar todas as atividades e exercício físico que aumentam a pressão sanguínea pelo menos por um mês, tal como a exposição solar.

  • Mentoplastia

    É um procedimento cirúrgico para remodelar o queixo utilizando-se implantes (aumento) ou o próprio osso, por intermédio de fraturas que podem avançar ou recuar o mento. Muitas vezes, o cirurgião plástico pode recomendar a cirurgia do queixo juntamente com a cirurgia do nariz, de modo a atingir proporções faciais equilibradas − isto porque o tamanho do queixo pode aumentar ou diminuir o tamanho percebido do nariz. Esta cirurgia ajuda a proporcionar equilíbrio harmonioso de suas características faciais para que se sinta melhor com a sua aparência.

  • Rinoplastia

    Rinoplastia ou cirurgia do nariz melhora a aparência e a proporção do nariz, realçando a harmonia facial e melhorando a autoestima. A cirurgia do nariz também pode corrigir dificuldade respiratória causada por anormalidades estruturais no nariz.

    A rinoplastia pode mudar:
    • O tamanho do nariz, em relação a demais estruturas faciais,
    • A largura do dorso nasal,
    • O perfil do nariz,
    • A ponta do nariz, que pode ser grande, caída ou muito arrebitada,
    • Narinas grandes, largas ou arrebitadas,
    • Assimetria nasal e desvio.

    Pode levar vários meses para que o inchaço desapareça completamente e até um ano – e às vezes mais – para o resultado da cirurgia ser percebido em sua totalidade. Embora os resultados da rinoplastia sejam, geralmente, permanentes, a cartilagem pode continuar a mover e remodelar o tecido, alterando o resultado ao longo do tempo.

  • Otoplastia

    A otoplastia pode melhorar a forma, a posição ou as proporções das orelhas. A cirurgia corrige um defeito na estrutura das orelhas presente desde o nascimento, que se torna aparente com o desenvolvimento, ou trata orelhas deformadas causadas por lesão. A otoplastia cria uma forma natural, dando equilíbrio e proporção às orelhas e à face. Correção de deformidades menores pode beneficiar a aparência e a autoestima.
    A otoplastia trata especificamente de:
    • Orelhas muito grandes – uma condição rara chamada macrotia,
    • Orelhas salientes que ocorrem em um ou ambos os lados em diferentes graus – não associados à perda auditiva,
    • Insatisfação do adulto com a cirurgia prévia da orelha.

    A otoplastia também pode ser realizada em crianças a partir dos cinco anos de idade, ou quando a cartilagem da orelha já é estável suficiente para a correção.  É necessário também que a criança esteja saudável, sem doença com risco de vida ou com infecções crônicas não tratadas de ouvido.